Declarações SL Benfica

Rui Vitória compara videoárbitro a futebolista que não joga

O treinador do Benfica repetiu a ideia transmitida no início da época, ao considerar que o videoárbitro não resolve os principais problemas do futebol português.

Rui Vitória remeteu esta quinta-feira para a opinião que transmitiu no início da presente temporada sobre o videoárbitro (VAR) para comentar as falhas do sistema que se verificaram no jogo da nona jornada entre o Aves e o Benfica. “Concretamente, sobre o jogo de que me falou [Aves-Benfca], não tenho qualquer informação oficial de que o VAR tenha falhado. Já vi jogos em que o VAR tinha falhado, na Taça de Portugal da época passada, no jogo com o Braga, aqui [no Estádio da Luz]. Já ouvi falar de falhas, informalmente. Se formalmente algo falhou, já não sei dizer. Na primeira conferência de imprensa disse que era uma fase de adaptação, que não resolveria os problemas todos, que tínhamos de estar preparados. Todos nós, até os próprios árbitros. Não vou fazer referência a qualquer um dos lances, porque o que informalmente soubemos é que a comunicação tinha falhado. Esta fase de adaptação é para toda a gente. Passaram nove jornadas e não resolvemos as questões, que continuam a surgir, são debatidas nos programas de televisão”, assinalou o treinador do Benfica, antes de estabelecer uma comparação curiosa sobre o videoárbitro:

“Faz lembrar os jogadores que passam de clube para clube e não jogam em nenhum, e aí diz-se que não prestam, que os treinadores são uma porcaria… Se houvesse uma quarta substituição ou o tempo limitado, os problemas não paravam, porque está na nossa cultura. Isto é uma questão cultural. Não sei se [o VAR] repôs ou não a verdade desportiva. Não resolve as questões problemáticas, não resolve as quezílias. O problema está nas interpretações”, rematou Rui Vitória, na conferência de imprensa de antevisão ao encontro de sexta-feira com o Feirense.

Segue-nos no Facebook