SL Benfica

Besiktas exige compensação para libertar Talisca

Clubes ingleses e chineses pretendem o médio-ofensivo, por quem a formação de Istambul já pagou quatro milhões, pelos empréstimos. Relação entre clube e atleta está a degradar-se

Com cotação em alta no mercado, Talisca é um jogador muito pretendido, contando com vários clubes de olho na sua contratação já em janeiro. Interessado na transferência, o Benfica enfrenta, no entanto, um entrave chamado Besiktas. Segundo apurou O JOGO, o campeão turco exige aos responsáveis encarnados uma verba de cinco milhões de euros para aceitar libertar nesta fase o médio-ofensivo, que tem sido peça importante no onze do treinador Senol Gunes.

Tendo o empréstimo de Talisca garantido até ao final da temporada – após a cedência em 2016/17, acionou a opção para segurar o atleta por mais um ano na Turquia -, a formação de Istambul não está obrigada, segundo o contrato assinado com os benfiquistas, a deixar sair o jogador durante o mercado intercalar. Como tal, e até porque entendem que a mudança para o Besiktas foi determinante para Talisca, defendendo que este período serviu para valorizar um atleta que estava em baixa, os dirigentes turcos pretendem ser compensados, até porque pagaram quatro milhões de euros pelo empréstimo (dois por cada ano de cedência).

Defendido pelo facto de, tal como O JOGO anunciou, o jogador ter contrato até 2021, o que permite maior poder negocial perante os interessados, o Benfica não deixa, porém, de apostar na venda do jogador, até porque existem vários clubes chineses e ingleses – a Imprensa turca revelava ontem que o Liverpool estuda a possibilidade de avançar para Talisca, como sucessor de Coutinho – dispostos a pagarem os 25 milhões de euros estipulados na opção de compra do Besiktas. Sem argumentos financeiros para atingir esta verba, o conjunto onde atuam Pepe e Quaresma avançou, ainda assim, para negociações com o Benfica, e com o próprio Talisca, no sentido de chegar a acordo para a sua contratação, mas, segundo apurou o nosso jornal, a relação entre o médio-ofensivo e o clube de Istambul degradou-se nos últimos dias, face ao seu rendimento nos treinos – no estágio que a equipa realiza em Antalya -, mas também à sua conduta extradesportiva.

Fonte: O Jogo

Segue-nos no Facebook